História

antiga casa agrícola, um dos referenciais da região à época, preserva com orgulho o seu nome original. segundo registos disponíveis, a casa já existia em 1700, sendo a sua construção típica do alto-minho, onde o granito emagrecido pelo tempo é a nota dominante. “joão enes“ nasceu em 31/05/1772, seguiu as pisadas de seu tio antónio enes do vale, juiz de paz à época. em 1807 assumiu as funções de “eleito” e em 1827 é designado “juiz pedâneo” a mais alta categoria na justiça de afife, tinha como funções procurar conciliar as pessoas antes que litigassem em juízo. normalmente estas funções eram confiadas a pessoas abastadas da freguesia, e muito respeitadas.

a titularidade da casa sempre se manteve na posse família. o actual proprietário, é 10º neto dos donos primitivos, pretende, dada a evolução da agricultura na região, dar utilização diferente ao património rural que constitui quer a casa principal, quer os seus anexos bem como a própria propriedade envolvente, com a área total de 1.457,00 m2.

tendo-se ao longo dos anos registado aqui uma significativa mudança dos hábitos de vida e meios de trabalho, o que há muito levou à readaptação de parte dos edifícios da propriedade, verifica-se contudo a existência de um grande respeito pelas características do espaço e ambiente rural, tanto exteriormente como interiormente às edificações existentes.

pretende-se assim combater o abandono e a degradação que os espaços rurais tendem a registar com alteração dos hábitos de vida, reanimando este espaço com a utilização turística e com a preservação ambiental do mesmo.

na casa d’ joão enes pode encontrar-se um espólio rural constituído por utensílios agrícolas ainda em perfeito estado de funcionamento e que se pretende constituam o acervo museológico do empreendimento, mantendo vivos tanto quanto possível, usos e costumes da região. o forno para fabrico de pão, ou confeccionar gastronomia regional, (sarrabulho, arroz de frango, cozido à portuguesa, arroz doce, etc.), é também uma memória viva de outros tempos.

existe ainda um lagar em cantaria, prensa tradicional de contra peso e carros de bois, admitindo-se assim conseguir fazer perpetuar nos tempos estes hábitos ancestrais.